Confiram aqui a nossas recomendações para a 10ª edição: I ENCONTRO DE EDUCAÇÃO POPULAR FEMINISTA DA AMAZÔNIA: Estão abertas as inscrições...

Tá rolando...

Confiram aqui a nossas recomendações para a 10ª edição: I ENCONTRO DE EDUCAÇÃO POPULAR FEMINISTA DA AMAZÔNIA: Estão abertas as inscrições para participação no I Encontro de Educação Popular Feminista da Amazônia. Ainda que o prazo de submissão de trabalhos tenha expirado no dia 15 de maio, é possível se inscrever como ouvinte do evento até o dia 17 de agosto, ”. O I Encontro de Educação Popular feminista tem como finalidade promover a produção do conhecimento cientifico em diálogo com diversos saberes atravessados por afetos e sentimentos, promovendo espaços de diálogos entre diversas vivências, dores e conhecimentos, presente na formação humana e nas das identidades femininas. O tema do evento, “A Urgência de uma Prática Educativa Popular Feminista Antipatriarcal, Antirracista, Anticapacitista e Anticapitalista”, é de fundamental importância para pensarmos, fortalecermos e identificamos diferentes práticas de educação popular feminista, especialmente, neste contexto que avança o conservadorismo, o machismo e o aumento da violência com as identidades femininas. A metodologia construída para o encontro baseia-se nas referências da ação participativa e nas epistemologias feministas, ambas possuidoras de uma proposta coletiva do conhecimento. O encontro contará com diversos momentos de produção, debates e vivências, por meio das oficinas, círculos de saberes e mesas de conversação. O encontro tem como prática colocar as diversas vozes e de múltiplos lugares em movimento, em partilha e em sintonia, priorizando a escuta sensível no processo de sistematização. Link para a página do evento: https://i-encontro-de-educacao-popular-feminista-da-amazonia.webnode.com/ 2. O QUE DISSE EURÍDICE: Segundo descrição dos autores, trata-se de uma coluna “multimídia e interativa, que investiga a escrita de autoria feminina e os regimes autoritários. Ela é assinada coletivamente por Natália Guerellus, Roberto Rosa e Simeia dos Santos. Apesar de cada resultado apresentar um responsável, os livros são lidos e discutidos em grupo, e toda a produção é decidida e aprovada coletivamente”. A coluna apresenta: 1) Revista ilustrada, com arte e edição de Roberto Rosa e roteiro de Natália Guerellus, Roberto Rosa e Simeia dos Santos; 2) Resenha comentada, por Simeia Santos e 3) Podcast, com roteiro, montagem e edição de som por Natália Guerellus, revisão e entrevistas por Natália Guerellus, Roberto Rosa e Simeia dos Santos. A primeira edição enfoca o livro Cisnes Selvagens: três filhas da China, de Jung Chang. O material fica no site História da Ditadura e pode ser acessado no link: https://www.historiadaditadura.com.br/o-que-disse-eur%C3%ADdice?fbclid=IwAR1_iCfaLG32f4gWDPQPgLzJRqrPGW9mbN0HCvEPGUU-BCGVNEG340wXl1g 3. MULHERES QUE ESCREVEM PODCAST (EPISÓDIO 19: #19 - Adelaide Ivánova (Leituras de Resistência 1) O Mulheres que Escrevem Podcast é um programa quinzenal de leitura e debate de literatura oriundo da iniciativa de mesmo nome, que realiza curadoria, divulgação e edição de conteúdo produzido por mulheres desde 2015. O programa é desenvolvido por Seane Melo, Estela Rosa, Natasha Silva e Taís Bravo. Confiram no spotify: https://open.spotify.com/show/5uMkyKZIpI2jAK9kT76eIY 4. COLETIVO OUTRAS BÁRBARAS: Coletivo de ajuda mútua para mulheres que sofreram, sofrem ou conhecem alguém que sofreu violência doméstica. Trata-se de um grupo de escuta, acolhimento, estudo, aconselhamento e, quando possível, encaminhamento jurídico, médico, assistencial etc. O grupo foi concebido por Patrícia Valim, professora do departamento de história na Universidade Federal da Bahia (UFBA), com anos de militância feminista de esquerda. É coordenado por Patrícia Valim e Gabriela Mitidieri. Quem quiser participar, colaborar na construção do coletivo ou ter mais informações, é só mandar um e-mail para outrasbarbaras@gmail.com , indicando nome e número de whatsapp para inclusão no grupo. 5. TERAPIAS.CONEXÕES: SERVIÇO DE SAÚDE ALTERNATIVO E HOLÍSTICO Lívia Mendes é graduada em veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e tem ampla formação em tarot e terapias holísticas. Atualmente, divide seus atendimentos em: 1) terapia holística: a conversa é o ponto principal, com duração de uma hora. Os recursos possíveis são reiki, floral de Bach, cristais ou yoni egg, de acordo com as necessidades dx consulente; 2) atendimento padrão de tarô: uma hora de chamada de vídeo, para entender os processos dx consulente e orientar tomadas de decisão de forma mais consciente e segura; 3) tiragem específica: tiragem de tarô completa sobre uma área da vida. A análise é feita a partir da questão posta e são enviados áudios explicativos por whatsapp; 4) combo salva-vidas de tarô: mensal. Energia do mês com conselho, 4 perguntas respondidas por mês e 10% de desconto em qualquer outro atendimento; 5) mandala astrológica do tarô: tendência para seu próximo ano e para diversas áreas da vida. O atendimento é feito por fotos e áudios explicativos no whatsapp, enviados em até 4 dias após o pagamento. 6) curso de tarô: para quem quer um primeiro contato ou já trabalha com tarô. É feito por videochamada e é disponibilizado material em pdf. Maiores informações e detalhes sobre estes atendimentos e pagamentos, no instagram @terapias.conexão

Image-empty-state.png
  • Instagram